O Homem do Futuro

Quem me conhece sabe que amo histórias de viagens no tempo/espaço (ainda farei um livro sobre o assunto). Não precisa nem me conhecer, lendo o blog ocasionalmente você já vê várias referências disso. De volta para o futuro é o melhor filme, na minha opinião de meia-tigela, e isso não é a toa. Pois bem, peguei meu senso científico-crítico e fui com a @bezer_rinha ao cinema ver ao Homem do Futuro, filme tupiniquim o que sempre é um perigo constante. Quase atrasamos o que prova que o tempo já estava influindo em nossas vidas mostrando que uma máquina dessas realmente seria uma mão na roda, aliás, no relógio. Chegamos nos trailers ainda e tateando fomos achar nossas confortaveis poltronas. Recostamo-nos nelas e começamos a mandar ver naquelas balas Toffe…

Bem… O filme tem o Capitão Nascimento Wagner Moura e a bonita Aline Moraes. Aqui vale a pena parar e fazer algumas considerações. É incrível como o WM consegue fazer tanto papel diferente, o cara é um verdadeiro camaleão. Não que ele pareça um estudante como tentam retratar no papel de um passado longínquo e traumático, mas ele sempre sabe passar a emoção certa para seus papeis (Não, nunca vi o filme do BOPE…). A Aline Moraes é a garota sexy que acorda uma paixão desenfreada e até inexplicável pelo nerd que gosta de física. O filme tenta usar um pouco da linguagem de Bob Gale e até um tantim de Lost (Talvez você nem note,  haha) nas tentativas de ligar aos poucos as peças, no caso as falas desencontradas do início…

Zero é um cientista que tem um acelerador de partículas ao seu alcance e tentando se livrar de uma vida horrível de professor de física para alunos babacas fãs de Justin Bieber e na tentativa de esquecer de vez sua grande paixão submete-se em um experimento para obter uma nova forma de energia. Aí começam as maluquices. Penso que não faz sentido alguém adentrar em um colisor de eletróns a menos que quisesse morrer de substâncias radioativas. Ele então entra (Segundo o filme) em um buraco negro que capta suas emoções mais fortes fazendo-o voltar no tempo!?, e mais, minutos antes da grande tragédia de sua vida. Putz grila, hein?

O que você faria se pudesse consertar sua vida de merda? Ah, quem já viu o filme do Martin Mcfly sabe do que estou falando… Mas aqui quero encerrar o comentário do filme e mais pra frente sobre ele farei apenas a avaliação final. Agora o spoiler é necessário e peço para pularem para a parte não itálica e não acinzentada para um final sem possíveis revelações.

Olha… A história do filme não é possível. Que coisa sem pé nem cabeça. Zero volta no tempo e muda seu passado e assim sendo seu futuro também. Aqui cabe frisar que o filme poderia seguir 2 linhas: Alterações no passado alteram a linha do tempo e criam um novo futuro ou senão criam uma nova realidade fazendo um fissão no espaço/tempo criando uma segunda dimensão com novos acontecimentos que em nada afetariam a realidade anterior. Porém o autor resolveu unir as 2 e ao mesmo tempo nenhuma. Sim, meio difícil de entender… Zero muda seu passado, sendo assim ele virou um homem de negócios que até tinha uma máquina do tempo em um cofre. Porém se isso acontecesse e não se criasse uma nova ramificação (Tipo o Trunks) ele nunca teria voltado no tempo e seu passado nunca teria sido alterado. Outra coisa: O personagem bonzinho que aparece vestido de astronauta não existe realmente sendo um personagem criado quando 2 dimensões foram alteradas, o verdadeiro zero era totalmente paranóico e chato. E como o Wagner Moura retornava ao futuro? Máquina do tempo bumerangue? Pra piorar ele voltava com as suas memórias que já haviam sido transformadas em nada porque aquilo que no filme ele lembra nunca aconteceu.  Como pode 2 zeros da mesma época co-existirem e pra onde foram os outros 2? Morreram? Porque ele era o que sobrevivia? Rapaz, o filme tem um paradoxo si… O de criar infinitos paradoxos, affe…

Gostei porém da solução: A Aline Moraes (Quem dá em pleno laboratório de física?) lembra que para acabar com os paradoxos tem que eliminar a raiz de probabilidade, isso foi um lance bacana. A @bezer_rinha também alertou que o fato dele ter sido uma boa pessoa no fim se deu por aquele esporro que ele deu em si mesmo nos momentos do desfecho (“…Você vai passar por um momento difícil, mas…”) o que até é verdade mesmo, mas daí no fim eles criam um último paradoxo: O do tempo circular: Lembram daquele filme com o ex-superman Cristophes Reeves que ele volta no tempo e dá o colar para uma senhora que depois o presenteia com o mesmo colar e fica a dúvida daonde que surgiu o tal colar já que ele é uma anomalia temporal. Pois bem, a personagem da empresária vagaba é a mesma coisa. Ah, sem falar no celular que capta coisas atemporais…
Tem muito mais coisas, mas melhor deixar pra lá…

O filme O Homem do Futuro é bem legal, se você relevar essas coisas e mesmo se não vai gostar bastante. O autor e diretor exploram a sci-fi que não tem nenhum espaço no ecrã tupiniquim e se sai bem. Tem uma boa história com um belo pano de fundo e mostra que o amor não é afetado pela estranha e confusa malha do espaço. E isso vale o ingresso.

De boa talvez eu compre esse filme quando sair em dvd, muito bonito e divertido.

Ah, não reclame de eu reclamar do cinema nacional. Filme tupiniquim bom só quando são formulas prontas (tipo séries: Os Normais, Cilada) e as antigas e boas chanchadas. Vai dizer?


Toma Rumo Guri!!
Aguardem, as mudanças no blog estão quase chegando…

Trailer dos Vingadores

Fiz questão de adiar em um dia o post mais esperado sobre a Marvel do ano. Sim, porque daí vocês teriam o melhor post de dia das crianças possível. Afinal quem visita esse blog – em sua maioria – são nerds que cresceram lendo gibis e que tal o filme do maior esquadrão heroístico de todos os tempos chupa DC. Sim, os Vingadores já estão se concretizando em sua versão hollywoodiana e por mais probabilidades de dar errado que possa acontecer meu lado infantil, aquele magrelo que lia revistinhas no quarto, torce e acredita que vai ser foda.
Vamos falar dele? Bora… Mas antes veja o trailer aí:

Viu? Pois bem, o trailer está muito bom, emocionante e nos incutindo (Existe esse termo?!) a vibrar e gritar o nome de cada um. Com exceção do Arqueiro que é totalmente avulso e nem devia estar no filme junto com a forçada pose de gostosa da Víuva-Negra pagando de mostrei minha bundinha na net agora mereço um take, de resto todos estão muito bem e até críveis. As personalidades acabam por tomar forma ao pouco o que é muito bom em filme de grupo onde vez ou outra se destaca apenas um. Não acho que o Capita vai ser o foco do filme, pelo peso do ator (e carisma) as coisas tendem a ir para o lado do ferroso. Inclusive taí uma boa aposta que poderiam centrar numa disputa de vaidades e liderança entre o Capitçao América e o Tony Stark, o que seria “du caramba”. Thor ainda não tá “solto”, mas tá fazendo suas poses e voando por aí. O Hulk, bem, continua sendo um ator diferente, huhu. Tá bacana, vamos aguardar mais fatos. Ah, não posso esquecer de citar o Loki que tá representando bem e o Nick Fury que eu espero que não queiram “aparecer” ele demais na telona. Continuo não querendo saber de enredo, nem nada… Mas é trailer, não tem spoilers, nem corta clima.

Na expectativa…

Toma Rumo Guri!!

Jobs e o Guri – Tirinha

Steve Jobs foi pra banha recentemente, mas como eu bem disse ele inspirou e indiretamente criou as ferramentas pra muitos nerds trabalharem. Daí lembrei que em uma série de tirinhas minha (Turma do Guri) ele está bem presente e em uma delas – A finaleira – ele aparece de fato. Sei lá, foi uma fase que minhas tirinhas estavam no auge do surrealismo. Se ele soubesse cada coisa bizarra que as pessoas fariam com sua invenção…

Vale pela lembrança.

Toma Rumo Guri!!

Eu vivi isso tudo…

Bons tempos…

 Conforme visto no CP.

Poxa, eu vivi tudo isso aí e realmente todas as sutilezas por trás do início da tecnologia sem limite, com suas demoras e especificidads faziam desse um momento poético. Eu gostava do ICQ e reunia gente no Mirc pra roubar @, haha…

Toma Tumo Guri!!

Rancor colorido

Essa geração leite com pêra não pode ouvir um não…

…Que já sai dando pití. Eita povo colorido…
Tirinha original para comparação: AQUI.
Vai dizer que a tradução não deu aquele toque a mais?
Toma Rumo Guri!!

Caso Toddynho

Fui pego de surpresa quando uma colega veio me contar que o Toddynho havia sido recolhido do mercado. InCRÉUdulo com a notícia que abalaria meu mundinho nostalgico feito a base de Toddynho, Mola-Maluca, Super-Powers e Herculóides. Sim, um dos pilares desmoronava. Depois de notícias desencontradas a PepsiCO (Juro que não sabia que era da Pode ser ruim Pepsi) lançou uma nota tentando passar uma política de transparência – Claro, como se desse pra esconder por muito tempo – informando que, pasmem vocês, alguma quantidade de detergente foi encaixotada nos tetra pak ao invés do líquido achocolatado. Disso a gente se pergunta até que ponto a Pepsi continua acreditando que o “Pode ser, trouxão?” vai nos engambelar… Sei que acidentes acontecem, mas tomarmos detergente? (Sim, pouco menos de 50 caixotinha afetadas somente, mas e o kiko?) Eles usam isso para lavar as caixinhas ou foi totalmente aleatório? Será que há esperanças para uma falha crítica desse tamanho para o produto Toddynho? Tirar 1 em um D20 não costuma dar uma segunda chance não, hein?

Notícia abalisada em Zero Hora.

Se seu filho falar muito palavrão já sabe com o quê lavar a boca dele…

Toma Rumo Guri!!

Adeus, Steve Jobs

Sabem de uma coisa? Os bruxos também morrem. Steve Jobs, o feiticeiro da arte tecnológica bateu os boots. Tendeu? Boots, botinas, botas…
Steven Paul Jobs foi uma figura carismática e para lá de controversa, amando ser odiado e mesmo assim seguido fielmente por milhares. Não é pra menos, ele tinha o que os outros queriam: Qualidade. Jobs consolidou um patamar de satsfação e fidelização de seus produtos que quem os consumia virava um incentivador dos “filhos” de Jobs. Do outro lado do mesmo cara talentoso tinha a mula-manca que insistia que seu talento lhe dava super-poderes como a falta de senso e teimosia hyper blaster, além de lhe dareconfiança para a saqueadora guerra do silicio.Enfim, o fundador da Apple que pouco tempo atrás abandonou o CEO de sua empresa faleceu no dia de hoje, 05/10/2011, deixando um legado enorme que mesmo já consolidado jamais terá a mesma genialidade do que com ele. O Twitter certamente explodirá em tweets frenéticos de homenagens e piadas tripudiadoras, mas nada disso apaga o carisma e genialidade de um cara que acreditou na sua garra, na sua determinação e na sua marca. Descanse em paz, Steve Jobs. E obrigado pela maçã! – Parafraseando Douglas Adams.

Fiz esse desenho para demonstrar que o blog TRG!! certamente não existiria sem essa mente dos bytes. E também alguns discursos dele tem sido um exemplo assim como sua história de vida pra mim, ainda mais em um momento que estou sobrecarregado de coisas, mas que mesmo assim minha mente trabalha ininterruptamente com idéias novas e gigantes tentando me reinventar. Novidades boas vem aí, espero ansiosamente que sim…

Saudações e condolências à família Jobs.

Toma Rumo Guri!!