SDMQ – Falha no Engano, Aranha

Homem-Aranha, Homem-Aranha, nunca acerta, só apanha… Cuidado… Vai acabar por tomar… no copo =Pp (aposto que você cantarolou isso em sua mente, huhu…)

Estamos nós aqui outra vez, Marvecos e Cuequinhas verdes… Batman e Vingadores estouraram a boca do balão (eu sei, to devendo um review do morcegote), e o Homem-Aranha cumpriu o seu feijão com arroz para teen ver, até aí nada normal. O Homem-Aranha foi durante minha adolescência o meu personagem favorito, até porque ele era nerdão e, bem, parecia comigo… Tirando a ruiva Heringa (SIC). Como sei que não tem como atualmente sair um roteiro legal do Aranha para o meu gosto ostentoso, não ligo de pelo menos ver o Cabeça de Teia pulando de prédio em prédio nas telonas para o público mais jovem, pelo menos o personagem não é esquecido pela mídia. E não, não gostaria nunca de vê-lo com os Vingadores. Tá, mas o papo de hoje, dessa coluna, é outro. É sobre o escalador de Manhatan, mas nos gibis. Como eu ia dizendo, o Aranha é super popular por ter um status quo de meia tijela, ser gente como a gente, e a comicidade da coisa está por ele sempre se fuuuu dar mal.
Acontece que nem sempre Peter se estrepa por roteiro consentido. As vezes a ziquezira vem de um engano que passa despercebido para nós brazucas e outras partes desse globo que gira, mas não para os norte-americanos (Tá, talvez para Delaware passe, huhu) e muito menos para os chatooooos perfeccionistas nova-yorquinos. Gostaria de fazer uma ponte para os quadrinhos nesse exato momento. Literalmente…

Essa é a ponte do Brooklin:

Essa é a ponte George Washington:

Não precisa ser um mestre da Engenharia, ou ser reprovado e virar arquiteto para saber que são pontes diferentes, a estrutura é similar, os detalhes e acabamentos (ornamentos também) mudam de uma para a outra. Pois bem, então o Teioso me fala isso em alto e bom som:

Pô, um desenhista e roteirista americano não saber a diferença da cidade e passar para as palavras de um nova-yorquino genuíno, Peter Parker, acostumado a escalar esses lugares tenebrosos é fooo brabo.
Por muito tempo quem levou a culpa foi o Gerry Conway e o Gil Kane levaram a culpa, mas depois (bem depois num documentário da Discovery dos super-heróis de NY dos Quadrinhos) Stan Lee deu a cara a bater e admitiu que pediu para Kane desenhar a tal ponte e na hora do argumento deu uma de Charles Henriquepedia: Falha no engano. E deu no que deu.

Gostou? Tem mais erros históricos que gostaria de partilhar? Curta nossa fan page no Facebook.com/tomarumoguri e dê seu pitaco, também comente aqui embaixom sua opinião é sempre tri legal, mais que isso, é blaster tri. =Pp

Toma Rumo Guri!!