TRG News: Você Seria a Mulher do Batman? Camisetas Polêmicas da DC


E aí, galera! Beleza pura? Estive um pouco ausente porque tive uns
trabalhos de Java para fazer, mas to na área de novo. Sentiram saudades? =Pp
As grandes editoras de quadrinhos devem saber que fizeram merda quando
notam uma supermovimentação nas suas caixas de mensagens. Inclusive o mais
triste fato disso é que provavelmente o foco nelas é maior em polêmicas do que
quase qualquer lançamento de suas obras. É uma pena e nisso vemos como a
industria de quadrinhos (Comics na terra do tio Sam) está desgastada tendo que
muitas vezes aparecer em grandes mídias somente quando alguma coisa saiu do controle. E
a palavra desse post é: Machismo.
Primeiro vamos aos fatos. A DC/Warner pode até não ter controle total sobre
todos os produtos que saem sobre suas personagens (falamos aqui de maneira
oficial ignorando a Tecelaria do Jack Sparrow), mas para utilização dos mesmos
estampando diversos itens (de mochilas a tampões) é necessário a aprovação do
setor de merchandising da mesma, ou seja, em tese existiria ali uma força capaz
de analisar as merdas que estão sendo feitas. Porém parece que a empresa
criadora de grandes franquias como Harry Potter, Looney Tunes e até a turma encontrada nos
antigos Superamigos (=Pp) está cagando e andando e colocando um grande carimbo
de aprovado sem sequer analisar mais friamente o que sai nas lojinhas mundo a
fora.

A gritaria começou quando duas estampas de camisetas chamaram a
atenção principalmente pelo que veio escrito nelas. 

A primeira é um reutilização de uma arte de Jim Lee para uma das edições dos novos 52 onde o Azulão aparece dando uma catracada na Mulher Maravilha (Ou seria ao contrário?) e junto vem os dizeres livremente traduzidos e avacalhados por mim: “Ponto!, Super-Homem encaçapou mais uma”. Nesse primeiro caso, que é uma camiseta para homens, não vejo grandes problemas sobre a frase em si até porque em tempos de direitos iguais as mulheres poderiam ter uma camiseta do mesmo jeito onde elas marcariam o ponto. Seria hipocrisia fechar os olhos para uma expressão de jovens ainda que essa não seja a mais politicamente correta. Óbvio que ninguém é um número a mais, mas é inegável que há pessoas que fazem no dia a dia esse tipo de afirmação. Seja homem ou mulher. Tanto que se formos levar isso a ferro e fogo temos que fazer a limpa geral inclusive em estampas desse tipo:

Ao meu ver o grande erro dessa primeira estampa foi desvirtuar uma belíssima arte. Ignorando o fundo cinza-lâpide-de-cemitério havia um laço enroscando os dois heróis no seu ninho improvisado do amor. Não era apenas as mãos apressadas e afoitas do homem de aço que estavam a trabalhar. 












Sem a arma da Mulher-Maravilha além do desenho perder vida fica parecendo que a Diana tem alguma atrofia com aquele pulso revirado. Todos sabem que nem mesmo Clark é assim tão “pontuador” e que na verdade ele é um rapaz bem família, embora a DC de certa forma corrobore com essa ideia das camisas ao criar esse plot romântico com a amazona sendo que ele sempre teve sua contraparte amorosa: A eterna Lois Lane. Mas o que vende é pontuar. E a pontuação vai as alturas com a super-mulher de Temíscira.


Agora essa camiseta é muito bizarra mesmo. A estampa simplesmente dita que você menina-mulher deve estar bem preparada para ser a… Mulher do Batman?! Eu até acho que é livre a escolha e que o feminismo impõe que hoje em dia não há mais espaço para Lois Lanes e princesas Peaches, todas devem ser apenas Mulheres-Maravilhas e Mulheres-Gatos quando existem uma multifacetada pluralidade de pessoas e personagens e cada um segue o caminho que quiser, porém o problema é que essa camiseta foi lançada no Wallmart para adolescentes entre, mais ou menos, 10 a 16 anos, ou seja, fase de desenvolvimento de suas personalidades mais latentes. É uma furada essa estampa, pois limita. E não há limite para a fantasia de uma pessoa. Nem na vida real nem nos quadrinhos. Mesmo assim não deveriam tirar de venda ela já que alguém pode querer usar já que tem muita mulher que só quer um milionário em sua vida, haha. =Pp Lembro de uma entrevista que uma moça vestida de Canário-Negro me falou que gostava da personagem porque ela já teve um caso com o Batman. Hã… Score!!

A DC se pronunciou a respeito, vejam:


DC Comics is home to many of the greatest male and female Super Heroes in the world. All our fans are incredibly important to us, and we understand that the messages on certain t-shirts are offensive. We agree. Our company is committed to empowering boys and girls, men and women, through our characters and stories. Accordingly, we are taking a look at our licensing and product design process to ensure that all our consumer products reflect our core values and philosophy



Porém vale lembrar que esse discurso é balela, pois as piores histórias dos quadrinhos são aquelas que envolvem um personagem solo feminino unicamente porque os magnatas do dinheiro acham que atrair o público feminino é só colocar um laranja do sexo feminino em uma capa e elas pularão para o produto como se fossem idiotas enchendo suas tramas de namoricos a la Barrados no Baile. Não é a toa que revistas de personagens como a própria Mulher-Maravilha (outras personagens como a Mulher-Gato também) sempre tem as piores histórias.

Enfim, no capitulo de hoje aprendemos que as empresas de quadrinhos não dão a mínima para seus produtos até que haja alguma polêmica e que há uma certa culpa nisso que ninguém quer admitir, só expressar um discurso ufanista no Twitter e tudo resolvido, só conferir a pontuação.

Toma Rumo Guri!!