Robert Downey JR em Capitão América 3 (Guerra Civil)

Parece que um dos boatos mais fortes de fóruns de internet sobre o universo cinematográfico da Marvel incrivelmente vai mesmo ganhar forma física. A revista Variety, especializada sobre o mundo do cinema, jogou a bomba de que há um bom motivo para RDJ (Robert Downey Junior) não participar de um eventual HDF4 (Homem de Ferro, pô!): Ele estaria negociando (com avançadas conversas já) para co-estrelar Capitão América 3. E é claro que não existiria nenhum, e eu disse NENHUM!, motivo para isso acontecer senão explorar a saga “marvelística” de sucesso Guerra Civil.

É besteira explicar em um site onde a temática é quadrinhos sobre o que é a Guerra Civil, mas resumidamente é um quebra pra capar entre o grupinho de “rebeldes bonzinhos” liderados pelo Capitas e do outro lado o “politicamente bem intencionado” tio Tony Stark. Aspas bem frisadas. O lado legal dessa HQ (que pra ser sincero é bem legal, mas também não é lá tudo isso não, me apedrejem) é que em tese não tem lado certo e errado. Diferente de Avengers VS X-mens (malditos mutunas! =Pp), você se identifica de um lado ou de outro. A briga é simples: Os heróis devem ser registrados e controlados pelo governo para segurança do povo americano ou não, deixem eles livres, leves e soltos. Bem, se você não conhece foda-se vá conferir que vale a leitura. Aliás acessa aí se quiser comprar e dar um dinheirinho pra mim em comissão: Compra aí.

Bem, se essa notícia realmente amadurecer e não cair do pé espatifando-se em mil pedaços de fofoca mostra que talvez, e eu disse talvez, a Marvel finalmente esteja ficando cega perante seu orgulho (e fome pelo vil metal, claro). Óbvio que ver brigas de pelo menos (hão de ter mais heróis envolvidos) o Ferroso e do Capitola já é motivo para encher varias sessões de salinhas de cinema com pessoas que vão comprar muitas pipocas e fazer a farofada, porém é interessante notar que a Marvel chegou ao patamar onde chegou pela metódica estruturação de seu universo. Diferente da DC (chupa! kkkk) que simplesmente só vai jogando seus personagens no grande ecrã e esperando que de alguma forma eles sobrevivam as críticas, a Casa das ideias honrando o nome mostrou que coesão é a palavra-chave do sucesso. Você faz bem feito aqui e colhe acolá. Cria o hábito de seu público esperar pelo pós crédito, cria em cada filme ligações que os tornam inseparáveis e mas do que tudo faz um meio termo bacana entre fãs de quadrinhos e não leitores, daí do nada resolve esquecer tudo isso. Isso é um retrocesso. Com certeza muitos irão dar suas moedinhas para ver o filme, mas se decepcionar a credibilidade cai e nos próximos filmes talvez a velha máxima de “A Marvel sabe o que faz” não funcione tanto.
Mas por que eu digo isso? Bem, é preciso ver o que vai acontecer nos Vingadores 2, onde Tony e Steve certamente vão se estranhar pelo surgimento de uma IA maligna criada pelo Stark, mas e todo o plot do que aconteceu com o soldado invernal? Eu compararia com Superman X Batman no qual em vez de fortalecer e terminar uma história preferem dar vazão a um super embate sem sentido no momento para encher as telas com explosões e crossovers vazios. E o Thanos? Sim, certamente não dá pra contar a Guerra Civil em 1 filme. Será que em Vingadores 3 vai ter a mescla de Guerra das Gemas com a Civil War? Como se uma saga não fosse insuficiente para um filme, quicá dois. Fora o fato de que precisa-se de muito heróis. Muitos. Inclusive o Homem-Aranha que é da Sony. Até mais fofocas a la Nelson Rubens afirmam que a Sony está disposta a ceder o cabeça de teia em troca de um lucrinho maior do que seus filmes de merda.

Bom, vamos acompanhar pra ver o desfecho desse disse me disse que na verdade apenas uma coisa apenas é certa: RDJ é um puta negociador. Vai fazer papel de coadjuvante e encher o rego de dinheiro. 
Toma Rumo Guri!!