Chaves Morreu.

Pipipipi…
É com o choro do Chavinho que me despeço de uma das figuras que mais impactaram minha vida, de um ser iluminado que sabia espremer genialidade de cenas simples e aparentemente toscas. Bobas, diriam alguns.Mas que acompanharam nossa infância e adolescência ( por que não vida adulta?) e introduziram no nosso dia a dia frases e bordões que jamais morrerão ao contrário da vida humana que é ínfima e frágil e que não sabe diferenciar os bons dos maus, muito menos aquelas pessoas que vieram de fábrica com uma luz que não apaga.
Peço desculpa pela chamada, mas essa frase inúmeras vezes foi veiculada através de boatos pela internet. E como queria que continuasse sendo só isso. Mas dessa vez nosso astro parte (como um aerolito) para o desfecho de sua obra mais importante: Sua vida.
Nascido em 1929 ele é apenas um ano mais velho que o Mickey Mouse e no Brasil muito mais conhecido e adorado. O mexicano que leva como alcunha uma corruptela do nome do escritor mais conhecido do mundo cativou muitas gerações que por uma inexplicável empatia viverá para sempre nos corações amarelos que ostentam um enorme CH. Chesperito leva uma vantagem sobre Shakespeare. Ele foi uma lenda que pudemos ver. Sabemos que tudo que escreveu realmente é dele. Não aparecerá ninguém tentando nos convencer de que ele é uma invenção e seus escritos são a coletânea de muitos escritores. Não, nós tivemos a honra de sermos contemporâneos de Roberto Gómez Bolaños.
Criou muitos personagens, mas os mais conhecidos eram duas pessoas de personalidades ímpares nesse mundo e que facilmente se confundem com uma realidade bizarra tamanho o grau de incorporação em nossa cultura dita pop:
CHAVES – O garotinho pobre, mas de bom coração que vivia em encrencas graça a seu modo atrapalhado de ver o mundo. Um menino sem nome que habitava em um barril enquanto não estava na casa número 8. Que dividia seus sanduíches roubados de festa com o Seu Madruga, que gostava de brincar de carrinhos (que na verdade era uma caixinha de sapato) no meio da terra e que sonhava em ter uma plantação de carambolas que lhe deixariam rico o suficiente para trocar todo o dinheiro adquirido por um sanduíche de presunto.
Chapolin – Um herói humano. Não do sentido terrestre, mas do sentido de homem com suas falhas e virtudes. Cheio de boa vontade, mas também de covardia. Um herói real que transparece a sinceridade pura das pessoas. Ele e suas anteninhas, sua marreta biônica e seu escudo em forma de coração (com aquela musiquinha da hora) enfrentavam qualquer perigo desde que pudesse dar com os sebos nas canelas caso fosse necessário. Era feio pra caramba, mas o que importava é que tinha saúde.
Morreu em sua casa em Cancún e por mais que sua causa ainda não tenha sido veiculada há tempos que sua saúde era frágil e débil devendo sua respiração à aparelhos. Finalmente seu organismo fechou a conta e deixou ele descansar colhendo o descanso merecido por seu trabalho excessivo. Ele nunca parou de escrever. Até os últimos anos continuava com sua paixão pelas letras e pelas pessoas.
Lamento ter que dizer que deixei passar a chance de lhe conhecer.
Foi sem querer querendo que a vida lhe colocou em nossos caminhos, Roberto, graças a uma aposta do Silvio Santos em colocar no ar um enlatado mexicano mal feito que veio de brinde com algumas novelas da Televisa, mas não foi sem querer querendo que você conquistou nosso coração. Vá com Deus e saiba que continuaremos assistindo para sempre em loop seus programas e repetindo suas gags e sabendo as falas de cor, rindo, e para sempre lhe acompanharemos pois você nos ensinou bem a lição de que os bons devem lhe seguir. Adeus amigo de alegrias, aliás… até logo, pois não diremos adeus jamais.
Não contavam com sua astúcia. Essa homenagem não ficou uma “nossa mas que homenageeeem lindaaaa, mas foi…”, kkkkkk. Até aqui fica o legado de suas piadas.
O mundo ficou mais triste. Mais sem graça. Risos apenas ecoam como uma claquete no fundo de um de seus programas.
E agora quem poderá nos defender?

prometemos despedirmos
sem dizer adeus jamais
Pois haveremos de nos reunirmos
muitas vezes mais… Nas adoradas reprises.

Toma Rumo Guri!!

Pankeka Show #07 – Chiquinha

Respeitável público! Haha, e aí… Voltamos. =)

Esse Pankeka Show está muito legal. Conseguimos uma super entrevista com a Cecília Lemes, dubladora da Chiquinha, que falou o que rolou na turnê, temos os melhores momentos (alguns, é verdade) da Chilindrina na TV e falamos com a própria Maria Antonieta e… Bem, tem que assistir para saber. Espero que gostem, pois cada dia mais fazemos um conteúdo próprio com muita dedicação e prazer. É pra vocês, mas também é para nós. A satisfação é indescritível.
Enfim, continue conosco! E com a página do A Turma do Barril: facebook.com/Aturmadobarril que é nosso parceiro de trabalho. Temos nossa página do Face do TRG também e se puderem curtam, comentem e divulguem. Enfim, bom divertimento!

Ah, uma rápida história: A Chiquinha não ia falar, mas mandei um desenho pra ela por um cara da INFRAERO e qual não foi minha surpresa quando ela apareceu posando com ele. Por vontade própria. Claro que cliquei. E ainda tirei uma foto com ela mais tarde. Um sonho realizado.

Já estamos preparando o próximo videocast que é sobre a Feira do Livro e temos a review do Thor. Inté mais… Ou melhor…



TOMA RUMO GURI!!

Pankeka Show #06 – Senhor Barriga é Jovem Ainda 2013

PAGUE O ALUGUEL!!

Já conheci muita gente nessa vida, mas com certeza poucas pessoas com tanto significado quanto os atores de El Chavo Del Ocho. Só de dar a mão, um oi ou pensar “esse cara tá olhando para mim” já é algo grandioso. Ainda mais se você pensar que no máximo dois anos atrás não tinhamos muito acessos a essas preciosas pessoas e conhecê-las estava apenas no imaginário dos fãs. Ainda bem que isso é passado…

SIM, pois já CHEGOU O DISCO VOADOR! De novo! =Pp

Após Carlos Vilagran dar as caras (e bochechas) por aqui, quem volta a por os pés em solo gaúcho é o sempre amado Sr. Barriga. Edgar é uma pessoa realmente cativante por sua dedicação aos fãs e humildade, não é a toa que ele não despejou o seu Madruga. =Pp

Enfim, juntei material desse ano e do passado e fiz um Pocket Pankeka Show para vocês sentirem um pouco do valor do sr. Coração que é todo Barriga… Não, pera…


Agora faltam dois… Aguardem. u.u

Toma Rumo Guri!!

Pankeka Show 01×04 – Show de Despedida do Kiko

Uéééééééééinnnn… É a ambulância, seus bestas. =Pp

É difícil não rir. Também o é não chorar. Inumeras gerações cresceram com eles. As novas que chegam ainda estão sobre o encantamento deles, graças a Deus, me fazendo acreditar ainda na humanidade. Sim, em um mundo cruel e inóspito onde o funk impera e não é errado crianças vendo imundícias por aí e achando bonito. Sim, ainda dá pra acreditar que o mundo é um lugar bonito quando vejo um amigo, sobrinho ou o que for assistindo Chaves. Alguns dizem que é violento, outros que é tosco em demasia. Eu digo que é engraçado e desperta o melhor em nós. É uma mensagem bonita envolta em um humor que mescla altas doses de inteligência com cenas pastelão. Enfim, ainda vejo Chaves e Chapolin até hoje e tirando o mérito em si ainda sobra um puta programa engraçado. Cresci eu também sob os bordões do pessoal da vila do sr. Barriga e como as frases saidas da cabeça do Roberto Bolaños adentraram em minha mente e passaram a serem minhas também jamais saberei explicar. Rio e muito.
E lembro uma vez de ter conversado com a @bezer_rinha justamente uma coisa que todos deviam pensar ao assistir Chavo del 8: “Poxa, sabe o que seria um sonho? Tirar uma foto com esses caras que fizeram parte de nossas infâncias, vidas… Mas isso seria algo impossível, hehe…”. E não é que eu realizei isso? Tirei uma foto com o rei, tesouro, coração, carinho… Loteria!! Haha, sim, com o Kiko, Kiko, rá, rá e rá… Não há nada como realizar um sonho.
Carlos Vilagran fez a despedida de seu personagem no Brasil e fez uma festa linda de se ver. O show em si foi muito bom, mas mais por causa dos meus olhos de criança que retornavam e viam aquela figura que sempre foi protegida e afastada da minha realidade pela película de vidro do ecrã, mas que agora viam o o bochecha de mamão macho muito perto, suficiente para gritar algo e ele sorrir anuindo o elogio. Da minha parte encontrei ele muitas vezes na quinta e sábado. No aeroporto, na prefeitura (falei até com o vice prefeito), no hotel onde um grupo se infiltrou e tirou a foto mais legal ever que poderiamos ter, pegando ele no colo (um dia conto a história completa desse dia épico)… No próprio show dele, enfim, foi o máximo conhecer o Kiko. Nas vezes que vi ele e cumprimentei, abracei e sorri sempre só saiam de minha boca as palavras “Obrigado, muito obrigado Kiko”, no aeroporto saiu até um “please”, haha. Enfim, to com muito sono, o vídeo em full HD demorou muito, mas fiz questão de compartilhar ainda nesse dominfgo último dia do artista no Brasil. Espero que gostem de mais esse episódio do Pankeka Show e que se divirtam, pois eu… Me diverti demais! Imagina quando eu ganhar minha bola quadrada…

Desculpem qualquer erro, mas acordo muito cedo e to babando aqui já… Mas não tanto quato babei e me tornei criança outra vez como com o Carlos Vilagran. Enfim, dias épicos ainda existem. E é pra isso que serve o Pankeka Show. Continuem nos acompanhando. Não é algo que se diga nossa que grande site, mas é, mas é… Huhu…
TOMA RUMO GURI!!

Chespirito

E aí, pessoas? Dando um parecer a vocês, caros leitores (alguns são bem baratos). Correria total com facul, concursos, trabalho e vida. Entre outras coisas estou lendo novamente o Guia do Mochileiro novamente e a @bezer_rinha O Hobbit. Mas o tempo continua curto, tentar postar mais e arrumar essa situação nas próximas semanas.
Ó e agora, quem poderá nos (ou a esse post) defender? Sim, o Chapolin e as outras faces do Chespirito. Só quero registrar minha homenagem a esse cara que embalou minha infância de um modo quase mágico. Obrigado por me fazer pocar de rir, haha.

Minha base de humor é praticamente Roberto Bolãnos e Seinfeld. Metade, metade.

Toma Rumo Guri

Proibido beijar

A notícia nem é mais tão fresquinha, mas vocês lembram daquela história de que proibiram de beijarem na saída/entrada do Metrô lá na terra da rainha (Pra quem não sabe, a Inglaterra…)? Parece que o pessoal deixava os carros bem na entrada da estação onde tinha bastante movimento, e a idéia era evitar que as pessoas atravancassem a passagem. Porém uma rápidinha bitoca era permitida, eu acho… Enfim, só queria fazer um comentário. Procurando tal foto pelo Google, acabei parando no site ignesdei.com que tinha a tal imagem. Veja bem a foto e me responda:

A foto não te lembra alguma coisa? Vou dar uma dica: “Não gostaria de entrar e tomar uma xícara de café?”
Enfim, acho que vou colar uma dessas placas nas minhas costas =Pp
Toma rumo guri!!

Gentalha, gentalha…

Eu estou em pseudo férias do blog. Mas não poderia deixar de lado uma notícia que mexe com os brios de qualquer pessoa que tenha vivido a infância nos eternos anos 80. Chaves foi um referencial para mim de humor, e até hoje costumo usar as piadinhas desse seriado em alguma deixa, humor inteligente, muito pastelão, e claro, personagens muito bem estruturados pela cabeça do senhor Roberto Bolaños, conhecido também como Chaves do 8.
Mas nem tudo é mérito dele, com certeza o elenco que compunha o programa tem os louros de sua essência. E um desses personagens especiais anunciou sua aposentadoria. Com um choro iniguálavel, uma metidez insuportável, e um sonho por uma bola quadrada, Kiko, na verdade Carlos VillaGran anunciou o seu fechar de cortinas. Sua carreira foi meio conturbada depois de muitas brigas com o criador do personagem (mas não caracterizador), assim como aconteceu com a Chiquinha (Antonieta de las Neves).
Seja como for, no nosso imaginário sempre serão amigos, chaves e um menino bochechudo usando um traje de marinheiro que gosta de leite de burra.

Ops…

Erm… =Pp

Está anunciada uma turnê para a América Latina, muito provavelmente haverá alguma apresentação no Brasil, pois caso contrário seria dar as costas pro fenômeno que esse programa teve/é no Brasil. Torcer que não fique só no México… Senão não vamos nos misturar com a… Gentalha, gentalha… pffff!!

Trrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrroma rumo guri!!